Como Nascem as Crenças!

Uma crença nasce a partir do que você vê, ouve e senti, ou seja, as experiências que vivencia na vida. Vou te contar uma história para você entender melhor.

Imagine uma criança que se chama Maria de 7 anos que vive feliz com os pais João e Joana, porém os pais brigavam muito e o pai era muito bravo.

Maria se esforçava para tirar boas notas na escola, porém tinha dificuldades em Matemática e tirava a nota mínima exigida 6.0. Na hora que seu pai olhava essa nota no seu boletim escolar, já começava a gritar com ela:

– Outro 6.0 não consegue melhorar não, é burra mesmo, não tem capacidade para aprender mesmo, puxou para a sua mãe que é burra igual a uma porta.

Te pergunto: a Maria ouviu, viu, sentiu e experimentou essa cena de humilhação? Com certeza né. E isso a mente e o sistema nervoso dela estão processando como uma possível verdade. Quanto mais ela vive e experimenta isso, mais vai se tornando verdade.

Assim nasce uma crença limitante de capacidade e ela começa a pensar que não é capaz de fazer as coisas, fica com medo e insegura em tomar as decisões da sua vida.

Maria como toda criança gosta de comer doces, brincar de boneca. Um dia pede para o pai para lhe comprar uma boneca e um chocolate, o pai dela começa a gritar com ela, dizendo que é difícil ganhar dinheiro, que não pode ficar gastando com essas porcariadas, que ela não fez nada para merecer ganhar isso e que dificilmente iria ganhar um dia.

Novamente Maria ouviu, viu e sentiu. O cérebro dela gravou e criou uma verdade, que ela não era merecedora de ganhar aquilo e que dificilmente iria merecer um dia. Assim nasce uma crença limitante de merecimento e ela começa a pensar que não é merecedora de ter as coisas.

Maria chega na adolescência e na escola começa a sofrer bullying, pois é bem gordinha e cheia de espinhas. Colocam apelido nela, zombam de sua aparência e dizem que nunca alguém irá se apaixonar por ela. As outras crianças se isolam dela, nenhum garoto quer conversar com ela. Passa-se alguns anos e as meninas estão todas namorando , menos Maria.

Maria se isola e começa a pensar que tudo o que disseram deve ser verdade ninguém irá se apaixonar por ela um dia. Assim nasce uma crença limitante de autoestima, onde ela se acha feia e inferior aos outros.

Os pais de Maria começam a discutirem muito pela falta de dinheiro. Cada dia que passa começam a brigar mais e mais. Um dia a briga chega a seu extremo e seu João bate em dona Joana, Maria vê tudo. Depois desse acontecimento, os pais se separam.

Maria começa a pensar que quando se tem dinheiro a relação vai bem e continua, agora se não tem dá briga e separação. Assim nasce uma crença limitante que para casar alguém tem que ter muito dinheiro, senão não vai dar certo.

Maria vira mulher e o tempo ajudou-a, ela emagreceu, ficou com a pele lisinha, um mulherão. Ela começa a frequentar lugares chiques com homens milionários. Certo dia, encontra o homem da sua vida um sócio de um grande banco.

Depois de alguns anos Maria se casa e vai morar numa mansão, ganha de presente de casamento um carrão luxuoso. Aparentemente tudo vai bem na vida de Maria. Até que um dia nessas conversas com as mulheres desses grandes milionários, ela escuta que esses tipos de homens sempre possuem uma amante e que todos os homens são assim, gostam de trair. Maria fica em choque, pois pensava que tinha encontrado o homem da sua vida, o pai de seus filhos e agora fica sabendo disso.

Maria pensa muito sobre esse assunto e chega à conclusão que realmente seu marido possui algumas atitudes suspeitas. Porém deixa para lá. Certo dia Maria iria visitar seus pais, mas ao chegar no aeroporto o voo foi cancelado por problemas mecânicos no avião. Então Maria volta para casa. Ao entrar escuta vozes e dentre elas uma voz feminina, ela segue essa voz que está vindo do seu quarto, abre a porta e pega no flagra seu marido com outra mulher.

Maria viveu a pior experiencia da sua vida e aquela imagem ficou gravada na sua memória. A partir daquele momento nasce uma crença limitante de que os homens não prestam, eles traem mesmo.

A partir daquele dia Maria não conseguiu confiar mais em nenhum homem, fala para si mesma que vai morrer solteira.

Essa história serve para mostrar como uma crença nasce e se instala na sua mente. Serve para você entender o quanto ela guia seus pensamentos e comportamentos, fazendo com que você pense de maneira limitada, acreditando que realmente você não é capaz, que não merece, que dinheiro amaldiçoa as coisas entre outros.

A partir de hoje tome mais cuidado com o que você fala ou escuta dos outros. Tenha experiencias que te fazem crescer, conviva com pessoas que te incentivam e não com as que te rebaixam. Se dê mais valor , atenção com o que você pensa e cria como verdade para si.

Um Abraço e elimine as suas crenças limitantes.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *